Brasil fica em segundo lugar em ranking global de ofensas na internet

Velozes e Furiosos | Idris Elba deve viver vilão do derivado com The Rock

Três de cada 10 pais brasileiros relataram ao instituto Ipsos que seus filhos foram vítimas de bullying virtual


 

São Paulo – Uma pesquisa global sobre cyberbullying (agressões registradas na internet) mostra que o Brasil é o segundo país em que as ofensas em meios digitais são mais frequentes.

De acordo com o levantamento, realizado pelo Instituto Ipsos entre 23 de março e 6 de abril com 20,8 mil pessoas, 29% dos pais ou responsáveis brasileiros consultados relataram que os filhos já foram vítimas de violência online. Na sondagem anterior, divulgada em 2016, esse índice era de 19%. Violência online: Instagram ganha recurso contra bullying 

O Brasil só perde da Índia, onde 37% disseram que as crianças ou adolescentes foram tratados de forma ofensiva – a média global é de 17%.

A pesquisa mostra ainda que mais da metade dos pais brasileiros afirma que as agressões virtuais vieram de um colega de classe do filho – a maior parte delas por meio das redes sociais.

Em tempo: entre as 28 nações, a Rússia é o único país onde os pais não relataram casos de bullying na internet. No ano anterior, 9% dos russos tinham apontado que os filhos foram vítimas de ofensas virtuais.

Veja o ranking:

Ranking País % de cyberbullying em 2018 % de cyberbullying em 2016
Índia 37% 32%
Brasil 29% 19%
Estados Unidos 27% 34%
Bélgica 26% 13%
África do Sul 25% 25%
Malásia 23%
Suécia 23% 20%
Canadá 20% 17%
Turquia 19% 14%
10º Arábia Saudita 19% 17%
11º Austrália 19% 20%
12º México 17% 20%
13º Grã-Bretanha 17% 15%
14º China 17% 20%
15º Sérvia 15%
16º Alemanha 14% 9%
17º Argentina 14% 10%
18º Peru 14% 13%
19º Coréia do Sul 13% 9%
20º Itália 11% 11%
21º Polônia 11% 18%
22º Romênia 11%
23º Hungria 10% 11%
24º Espanha 9% 10%
25º França 9% 7%
26º Chile 8%
27º Japão 4% 7%
28º Rússia 0% 9%

 

Fonte: Exame

Assuntos Relacionados

Entusiasta de tecnologia, modernidade, design, e novas formas de interações através do universo Hi-Tech. Assim como Whisky degusta uma boa música, de preferencia Rock, Eletrônica e Hip-Hop Internacional na mesma proporção que aprecia seus clássicos, assim como em outras categorias como do cinema e dos games, amante de noites em claro com overdose de café no intuito de saciar sua fome nerd.

Compartilhar